Doido bisbilhoteiro

Quase no final do expediente, o diretor de um manicômio estava passando por um dos corredores de acesso à sala de reunião, quando viu um de seus funcionários com o ouvido colado em uma das paredes, em absoluto silêncio. Dirigiu-se até ele e quando foi indagá-lo sobre o que estava ocorrendo, o rapaz fez sinal para que ele não fizesse barulho.

O diretor esperou pacientemente por alguns instantes, até que não resistiu e, frente ao grande esforço do rapaz tentando ouvir o que ocorria do outro lado daquela parede, deixou sua curiosidade tomar conta de seus princípios morais, colocando também seu ouvido contra a parede.

Passaram-se 2… 3… 4 minutos, mas não conseguiu ouvir absolutamente nada. Então olhou fixamente nos olhos do rapaz que ali se encontrava, e disse: – Não estou ouvindo nada, não está acontecendo nada do outro lado.

Nesse momento, com uma voz quase que sussurrada, o rapaz observou: – Então, está assim desde cedo.

Deixe seu comentário